Skip to content

NEWS

ARTIGO: Uma Análise Sobre Antenas Internas

Neste documento Bruno Teixeira pretende revisar e discutir as principais dúvidas e erros recorrentes dos desenvolvedores de produtos que usam rádio comunicação em aplicações nas tecnologias mais usuais.

Na era dos equipamentos analógicos, o mais comum era o uso de dispositivos de transmissão por rádio frequência com antenas externas, de bastão, as vezes retráteis para o caso de um eventual ajuste na faixa de frequência de operação de maneira praticamente empírica. Com o passar do tempo e o início da era digital as frequências utilizadas para rádio foram aumentando com a sofisticação dos sintetizadores, reduzindo o comprimento de onda de operação e por consequência a dimensão das antenas.

As antenas passaram então a ter um tamanho fixo e em seguida migraram para o interior dos dispositivos onde reside uma série de complexidades como interferências e acoplamentos. Fatores como esses fazem com que as antenas internas sejam um dos componentes mais delicados na hora de se projetar um dispositivo de rádio frequência.

Por ser um tanto obscuro em complexidade, o trabalho com antenas internas gera uma série de dúvidas tanto na sua aplicação quanto na escolha. Qual antena usar? Antenas externas são melhores que internas? Antenas chip tem vantagem sobre antenas PCB?


Entre

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.